gabge

Últimas notícias

TechTudo
há 3 horas

Twitch TV: streamer Orochi é banido após receber foto íntima ao vivo

Pego de surpresa, streamer deixou foto com conteúdo sensível aparecer e foi banido O streamer Pedro “Tio Orochi” foi banido da plataforma Twitch TV na última quarta-feira, (5). O motivo do banimento teria sido um nude que ele recebeu de um usuário via chat do Facebook. O streamer, que estava se passando por um perfil fake, utilizou o aplicativo FaceApp para modificar sua aparência e se passar por mulher. Orochi foi surpreendido pela foto íntima, assim como todos os que assistiam ao vivo. A Twitch não comenta os motivos e tempo das punições que aplica, e até o fechamento da matéria o canal ainda estava fora do ar. Depois de ser banido, Dr Disrespect ressurge e bate 300 mil em live teste Com o nome de um dos vilões do anime Naruto, Orochi tem mais de 3 milhões de inscritos no Youtube. Reprodução/Orochinho Quer comprar jogos, consoles e PC's com desconto? Conheça o Compare TechTudo Durante a transmissão, Orochi criou um perfil fake no Facebook no qual se passava por uma idosa e entrava em grupos de relacionamento. Após decidir enviar fotos modificadas, o streamer começou a receber mensagens de um homem no chat da rede social. Primeiro foram enviadas mensagens de voz e enquanto ele as reproduzia, a foto contendo nudez foi enviada sem Pedro ao menos ter correspondido as mensagens anteriores. Mesmo que o influenciador não tenha divulgado o nude propositalmente, a Twitch não é clemente com esse tipo de situação. Um caso parecido foi o de Phill “EE” Visu, banido em março de 2020 após exibir uma cena de nudez acidentalmente transmitida após uma falha na censura de um jogo. Orochi é conhecido por produzir conteúdos sobre animes com uma abordagem humorística. Além da Twitch, Pedro também produz conteúdo para seu canal no YouTube, no qual posta vídeos reagindo a jogos e animes. Não é a primeira vez que o influenciador digital é banido da Tiwtch. Em abril, Orochi passou por situação semelhante enquanto utilizava o Twitter durante uma transmissão e também se deparou com conteúdo relacionado à nudez. Dentre outras polêmicas, o mesmo teve uma série de discussões também no Twitter, que levaram a um número expressivo de denúncias, culminando na suspensão da conta. Via YouTube (1, 2), Reddit PC travando ao transmitir lives? Comente no Fórum TechTudo Twitch: streamer ZeRo é banido após admitir má conduta sexual com menores Dr DisRespect banido para sempre da Twitch: entenda punição misteriosa Como ser um streamer de sucesso? Dicas para abrir um canal de lives

Twitch TV: streamer Orochi é banido após receber foto íntima ao vivo
Canaltech
há 4 horas

Brasileiros passam em média 5 horas por dia jogando no celular, diz pesquisa

O mercado de games para dispositivos móveis só cresce a cada dia — com o advento de redes móveis de alta velocidade, aqueles joguinhos simples ficaram no passado e tornou-se possível encontrar obras de alta complexidade e competitividade online. Uma nova pesquisa realizada pela AdColony na América Latina (por meio de sua representante latino-americana Adsmovil) revela algumas estatísticas interessantes sobre esse cenário. Maioria abandona jogos de dispositivos móveis após o primeiro dia 10 jogos mobile para se divertir com família e amigos durante a quarentena 53% do público gamer no Brasil são mulheres, diz pesquisa Segundo o relatório, dos 4,2 mil entrevistados, 84% afirmam ter o hábito de jogar games em seu dispositivo móvel, sendo que, em média, os brasileiros gastam cinco horas diariamente se divertindo no celular. A faixa etária que mais se diverte com esse tipo de entretenimento é a de 25 a 34 anos (30,7%), seguida pela de 16 a 24 anos (25,5%) e de 35 a 44 anos (23,7%). Pessoas com mais de 45 anos somam apenas 20,1% do público. Ademais, 53,7% dos jogadores são mulheres e 69% deles estão no ensino médio, enquanto 22% estudam algum curso superior. O gênero “ação e aventura” é o predileto (59,9%), seguido de “corrida” (47,7%) e “esportes” (47,3%). Segundo a Adsmovil, o objetivo da pesquisa é mostrar o potencial do uso de jogos móveis para fins publicitários, atingindo um público segmentado e qualificado. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- “Esse comportamento dos usuários mostra o potencial que os anúncios em jogos móveis podem ter para as marcas. Além de oferecer uma possibilidade de segmentação muito maior que a de outras plataformas, esse canal traz, ainda, a segurança de que os anunciantes conseguem determinar, exatamente, onde sua campanha será exibida”, afirma Alberto Pardo, CEO e fundador da companhia. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Homem que recebeu vacina de Oxford contra COVID-19 fala sobre sua experiência Quais são os melhores celulares da Xiaomi para comprar no Brasil? Veja a lista Preço do Disney+ no Brasil é revelado no app para Android Lenovo lança linha “baratinha” de notebooks com novo processador AMD Vídeo mostra como o dobrável Galaxy Z Fold 2 se comporta ao abrir e fechar

Brasileiros passam em média 5 horas por dia jogando no celular, diz pesquisa
Canaltech
há 5 horas

Crítica | Amulet acerta em cheio ao criar uma nova mitologia dentro do terror

Com gosto de clássico, Amulet é um belíssimo terror para fãs do gênero, mas pode ser decepcionante para quem busca por medos exacerbados e sustos constantes. A cineasta estreante Romola Garai, que tem uma extensa carreira como atriz, parece ter tido liberdade suficiente para explorar sua autoralidade tanto como roteirista quanto como diretora, o que nos proporcionou um tipo de terror que é pouco revisitado pelos realizadores contemporâneos. Crítica | Becky é diversão sanguinolenta empolgante e com consciência limpa Crítica | Terror de Relic é lembrança sombria sobre o ciclo da vida Crítica | Surpreendente e perturbador, The Lodge é uma obra-prima instantânea O terror, aqui, é um suspense crescente que deságua em um gore dramático e sensível, e, por fim, em uma fantasia. Todo esse processo é muito bem encadeado e imprevisível, já que o espectador é conduzido por uma via que o engana quase no mesmo ritmo em que o protagonista é também enganado. Ao falarmos de terror fantástico é difícil não pensar em H.P. Lovecraft e há algo de lovecraftiano em Amulet, sobretudo no objeto que dá nome ao filme: um amuleto que tem a forma de uma criatura ancestral bizarra e misteriosa. Imagem: MagnetAtenção! A partir daqui, a crítica pode conter spoilers. -Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.- Evidências Conhecemos Tomas (Alec Secareanu) trabalhando sozinho no meio de uma floresta e, em seguida, o descobrimos vivendo em situação de rua, não demorando para que desenvolvamos empatia por ele. Na floresta, o enquadramento faz questão de mostrar como Tomas é pequeno diante da natureza, em contraste com a altura dos pinheiros (o que será muito mais significativo ao final). O personagem também aparece enquadrado com headroom acentuado, aumentando a sensação de isolamento e solidão de Tomas, o que contribui ainda mais para que desenvolvamos uma certa estima por ele. Tomas metaforicamente diminuído (Imagem: Magnet)O tal do "headroom acentuado" é esse espaço maior acima da cabeça do personagem (Imagem: Magnet)Garai, no entanto, trabalha muito o roteiro no sentido do que o nosso ditado popular “quem vê cara, não vê coração” diz. É sem pressa que gradualmente nos é revelado que Tomas não é exatamente uma pessoa pura como aparentava e que sua relação com a filosofia foi incapaz de o fazer mais ético (ou talvez ele tentava recuperar sua moralidade através da leitura de, por exemplo, Hannah Arendt, que fala justamente sobre a banalidade do mal e as consequências da guerra). Amulet também nos confunde ao inserir pistas que conduzem o espectador a mitologias já conhecidas, criando, no final, um universo próprio. O amuleto lovecraftiano do início do filme só retorna no desfecho. Durante o desenvolvimento da trama, a inserção de uma figura religiosa indica possessão demoníaca. A direção de arte indica que talvez a própria casa seja amaldiçoada. Outros detalhes se somam como em um filme de vampiro: a criatura que está no último andar faz mais barulhos à noite e não suporta luz, Magda tem a marca de uma mordida no braço e, enfim, surge um morcego sem pelos no sanitário. Mas nenhuma dessas teorias estão certas. Será um filme de bruxa? Talvez. Amazon Prime chegou ao Brasil e está todo mundo assinando. Já fez seu teste grátis de 30 dias? Clique aqui! Já que se trata de um protagonista filósofo, não é demais imaginar que o fato de Tomas encontrar a criatura dentro do sanitário seja uma referência à teoria de Slavoj Žižek, segundo o qual o vaso sanitário simboliza o desejo do personagem de se livrar de um segredo, apoiado na ilusão de que, assim como os excrementos, o segredo desapareceria. Assim como os excrementos vão para a rede de esgotos ao invés de sumirem magicamente, também não somem os segredos, que vêm a tona na metáfora do vaso sanitário entupido e que, eventualmente, transborda. Imagem: MagnetPotência Garai cria um terror que se desenvolve em grande parte a partir do suspense, sustentado pela nossa ignorância acerca da terceira pessoa que habita a casa. Quando o segredo é revelado, o impacto visual talvez não atinja o espectador contemporâneo, já que a maquiagem é um misto de referências ao clássico e ao gore, que evolui para um excelente body horror quando somos expostos à imagem de um homem tendo que dar à luz ao morcego demoníaco. É lindo como, aos poucos, a paleta de marrons abre espaço para uma fotografia mais criativa, com luzes verdes inundando o espaço sem a necessidade de uma justificativa, o que lembra muito os giallos, subgênero do horror italiano. Quando isso acontece, o filme ganha outra camada e é possível notar que a estrutura de Amulet é muito semelhante à de Suspiria, de Dario Argento, um dos maiores expoentes do giallo. Com isso, talvez Amulet realmente se assuma como pertencente ao subgênero focado em bruxas. Paleta de cores de um dos momentos de Amulet (Imagem: Magnet | Montagem: Laísa Trojaike / Canaltech)A iluminação dessa sequência é bastante semelhante a dos filmes de Dario Argento (Imagem: Magnet)Essa semelhança não deve ser compreendida como cópia. Longe de ser um plágio do estilo, Amulet é um resgate do horror clássico transmutado em uma linguagem muito contemporânea. Ainda além, Garai arriscou a criação de uma mitologia própria, com uma personagem com potência para uma franquia ao nível de Hellraiser e com seus próprios ícones: a entidade, o amuleto e a concha (que aparece em seus diversos formatos ao longo do filme). É uma pena, no entanto, que talvez o espectador contemporâneo não esteja muito aberto a esse tipo de novidade que faz uma grande reverência a clássicos conhecidos muito mais pelos entusiastas do gênero. Além disso, o espectador de hoje está muito mais condicionado a filmes de terror paranormal que prometam pesadelos por uma semana. Amulet, infelizmente, também não é autoral o suficiente para entrar no hall de filmes como os produzidos por Ari Aster ou Robert Eggers. Amulet provavelmente é uma pérola que vai passar despercebida e muito dificilmente ganhará o reconhecimento merecido. *Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Canaltech. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Homem que recebeu vacina de Oxford contra COVID-19 fala sobre sua experiência Quais são os melhores celulares da Xiaomi para comprar no Brasil? Veja a lista Preço do Disney+ no Brasil é revelado no app para Android Lenovo lança linha “baratinha” de notebooks com novo processador AMD Vídeo mostra como o dobrável Galaxy Z Fold 2 se comporta ao abrir e fechar

Crítica | Amulet acerta em cheio ao criar uma nova mitologia dentro do terror
RENOVA Mídia
há 5 horas

Bolsonaro repudia ato racista contra motoboy em São Paulo

O presidente da República, Jair Bolsonaro, repudiou, nesta sexta-feira (7), o ato de racismo contra um entregador em um condomínio de luxo em Valinhos, no interior de São Paulo. Um vídeo, que mostra o motoboy de 19 anos sendo agredido verbalmente por um homem que mora no local, viralizou na internet. Em mensagem nas redes ... Ler mais Bolsonaro repudia ato racista contra motoboy em São Paulo Leia no site da RENOVA Mídia » Bolsonaro repudia ato racista contra motoboy em São Paulo

Bolsonaro repudia ato racista contra motoboy em São Paulo
Canaltech
há 5 horas

Google abre tecnologia de reconhecimento de manuscritos para apps Android e iOS

Se você é um desenvolvedor de aplicativos, temos uma ótima notícia para você: o Google acaba de anunciar que está disponibilizando gratuitamente seu conjunto de softwares (API, na sigla em inglês) Digital Ink Recognition — tecnologia de ponta capaz de identificar manuscritos na tela do smartphone e transformá-los em textos “pesquisáveis”. O recurso, até então, era uma exclusividade do Gboard, teclado externo projetado pelo próprio Gigante das Buscas. Google oferece curso interativo gratuito de machine learning O que é API? Google Maps agora permite seguir perfis estilo rede social; saiba como A API passa a integrar o chamado “Kit de ML”, que nada mais é do que uma biblioteca de desenvolvimento do Google que facilita a criação de aplicativos para Android e iOS com uso de aprendizado de máquina. Isso significa que, com a abertura, qualquer programador poderá levar tal capacidade do Gboard para dentro dos seus próprios softwares, otimizando a detecção de textos escritos com uma caneta stylus ou com os próprios dedos. “O Digital Ink Recognition é diferente das APIs de visão e linguagem natural que estão dentro do Kit de ML, pois não leva texto e nem imagens como entrada. Em vez disso, ele observa os traços do usuário na tela e reconhece o que ele está escrevendo ou desenhando”, explica a companhia. Outro aplicativo muito famoso que emprega tal tecnologia é o Autodraw. -Participe do GRUPO CANALTECH OFERTAS no Telegram e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.- Divulgação/GoogleO Google ressalta ainda que o Digital Ink Recognition suporta mais de 300 idiomas (incluindo o português brasileiro!) e 25 sistemas de escrita, sendo capaz de identificar até mesmo caracteres japoneses ou chineses, por exemplo. Além disso, a API não necessita de uma conexão com a internet para funcionar, o que significa que é possível utilizá-la em softwares que sejam executados totalmente offline. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Homem que recebeu vacina de Oxford contra COVID-19 fala sobre sua experiência Quais são os melhores celulares da Xiaomi para comprar no Brasil? Veja a lista Preço do Disney+ no Brasil é revelado no app para Android Lenovo lança linha “baratinha” de notebooks com novo processador AMD Vídeo mostra como o dobrável Galaxy Z Fold 2 se comporta ao abrir e fechar

Google abre tecnologia de reconhecimento de manuscritos para apps Android e iOS
RENOVA Mídia
há 5 horas

Queiroz e esposa repassaram R$ 89 mil para Michelle Bolsonaro

Imprensa revela mais depósitos em cheque na conta de Michelle do que se tinha conhecimento. Leia no site da RENOVA Mídia » Queiroz e esposa repassaram R$ 89 mil para Michelle Bolsonaro

Queiroz e esposa repassaram R$ 89 mil para Michelle Bolsonaro
IGN Brasil
há 6 horas

Final Fantasy 7 Remake supera 5 milhões de cópias vendidas

Jogo original vendeu 12.8 milhões de unidades desde o lançamento A Square Enix anunciou nesta sexta-feira (7) que Final Fantasy 7 Remake superou 5 milhões de cópias vendidas.

Final Fantasy 7 Remake supera 5 milhões de cópias vendidas
Canaltech
há 6 horas

Netflix lança experiência virtual imersiva de séries originais em 360º

Como uma forma de celebrar as 160 indicações ao todo ao Emmy 2020, a Netflix lançou na última segunda-feira (3) uma plataforma com experiência virtual e imersiva em 360º para os fãs explorarem cenários de diversas séries originais do catálogo. O espaço é totalmente gratuito e pode ser acessado tanto de um computador quanto de um smartphone. Confira todos os indicados ao Emmy 2020 Os lançamentos da Netflix em agosto de 2020 Chamado de FYSEE 360, o portal conta com diversos lugares para explorar com direito a easter eggs e conteúdos exclusivos das produções originais Netflix. Logo no início, os fãs serão introduzidos à experiência com a ajude de ninguém menos de Maury, O Monstro Hormonal, da série Big Mouth. O público assistirá um breve vídeo com aparições dos elencos das séries indicadas ao Emmy e depois estarão livres para aproveitar todo o conteúdo interativo diante do lobby em que cada porta é direcionada a uma experiência diferente. Tela inicial da plataforma (Imagem: Captura de tela/Beatriz Vaccari)Ao todo, são 11 lugares para explorar, com conteúdos interativos das séries Stranger Things, The Crown, Ozark, Hollywood, Space Force, Big Mouth, Tiger King, Disque Amiga para Matar, O Cristal Encantado: A Era da Resistência, Queer Eye e BoJack Horseman. Para entrar em cada uma delas, é só clicar em uma porta e arrastar o mouse pelos cenários e aproveitar a experiência por completo. Essa mudança, com uma plataforma de realidade aumentada ocorre quando os estúdios procuram alternativas para oferecer ao público um serviço menos pessoal. -Siga o Canaltech no Twitter e seja o primeiro a saber tudo o que acontece no mundo da tecnologia.- Confira os principais destaques do FYSEE 360: Assine Amazon Prime por R$ 9,90/mês e ganhe frete grátis, catálogo de filmes e séries que compete com a Netflix, livros, músicas e mais! Teste 30 dias grátis! Stranger Things Os fãs da série que se tornou um dos carros-chefe da Netflix poderão dar uma volta pelo Starcourt Mall, shopping que é um dos principais cenários da terceira temporada. Quem escolher a porta de Stranger Things será levado diretamente à Scoops Ahoy - loja de sorvetes em que Steve Harrington e Robin Buckley trabalham - e ainda têm a possibilidade de explorar os fundos do espaço, indo ao subsolo do shopping e vivenciar o mistério que os personagens enfrentaram nos últimos episódios da série, diante do Devorador de Mentes. Stranger Things 3 | Nova temporada emociona, diverte e não decepciona Os fãs também poderão clicar em alguns objetos que apresentarem ícones com uma claquete. Fazendo isso, eles serão apresentados a conteúdos exclusivos de bastidores e comentários da equipe de produção de algumas cenas da série. Balcão da Scoops Ahoy, loja de sorvetes da terceira temporada de Stranger Things (Imagem: Captura de tela/Beatriz Vaccari) The Crown Os fãs da série que retrata o reinado da Rainha Elizabeth II poderão fazer um tour pelo Palácio de Buckingham, além de seguir todos os passos que a rainha fez durante o seu Jubileu de Prata. Vale explorar cada canto do espaço utilizando a ferramenta 360 e observar os detalhes tanto da decoração quanto os conteúdos interativos que a Netflix disponibilizou no espaço. Palácio de Buckingham, cenário da série The Crown (Imagem: Captura de tela/Beatriz Vaccari)Hollywood A minissérie dirigida por Ryan Murphy também ganhou um espaço exclusivo na plataforma. Os fãs de Hollywood poderão explorar o local do Ace Studios, passando pelos enormes portões e entrando no set de gravação da última cena de Meg, em que a protagonista do longa que os personagens produzem durante a história decide se jogar de cima do letreiro de Hollywoodland. Set de gravação da última cena de Meg, como mostrado em um dos episódios de Hollywood (Imagem: Captura de tela/Beatriz Vaccari) Disque Amiga para Matar A série estrelada por Christina Applegate e Linda Cardellini faz parte do lobby de séries do FYSEE 360. Ao clicar na porta, os fãs entrarão diretamente em uma das primeiras cenas da segunda temporada de Disque Amiga para Matar, em que Jen Harding e Judy Hale precisam pensar no que fazer diante do crime em que agora são cúmplices. Cenário da segunda temporada de Disque Amiga para Matar (Imagem: Captura de tela/Beatriz Vaccari)Ozark No espaço dedicado à Ozark, os fãs poderão explorar o Missouri Belle, cassino construído durante a série pela família Byrde com o intuito de lavar dinheiro. Através das máquinas caça-níqueis, os fãs poderão conferir conteúdos exclusivos e encontrar easter eggs da série, que recebeu 18 indicações ao Emmy 2020. Missouri Belle, cassino da família Byrde na série Ozark (Imagem: Captura de tela/Beatriz Vaccari)Quer explorar mais? Além dessas, a Netflix ainda separou mais seis espaços com séries originais da plataforma. Confira tudo clicando aqui. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Homem que recebeu vacina de Oxford contra COVID-19 fala sobre sua experiência Quais são os melhores celulares da Xiaomi para comprar no Brasil? Veja a lista Os 10 melhores filmes de faroeste Preço do Disney+ no Brasil é revelado no app para Android Lenovo lança linha “baratinha” de notebooks com novo processador AMD

Netflix lança experiência virtual imersiva de séries originais em 360º
RENOVA Mídia
há 6 horas

Supremo pode impor novas mudanças na segurança do Rio

STF pode ampliar restrições para operações policiais durante a pandemia do coronavírus. Leia no site da RENOVA Mídia » Supremo pode impor novas mudanças na segurança do Rio

Supremo pode impor novas mudanças na segurança do Rio
Canaltech
há 6 horas

Nos EUA, Facebook fecha grupo de 200 mil membros sobre teoria da conspiração

Constantemente pressionado a dar menos espaço para notícias falsas, discursos de ódio e conteúdos extremistas de cunho político, o Facebook virou notícia nesta sexta-feira (7) ao apagar um grupo que continha mais de 200 mil membros registrados. A comunidade em questão era a “Official Q/QAnon”, formada por estadunidenses simpatizantes de uma teoria da conspiração que defende um conluio secreto para derrubar o presidente Donald Trump. Facebook remove anúncios de Trump por veicular discurso de ódio IA do Facebook já bloqueou centenas de milhões de contas falsas Facebook demite funcionário que protestou contra posts de Donald Trump Ao Business Insider, um porta-voz da rede social explicou que a exclusão foi realizada porque os integrantes do fórum estavam postando “repetidamente” conteúdos que violam as suas políticas de uso; a companhia não deixou claro, porém, qual era o teor das publicações e tampouco quais artigos específicos da política eles infringiram. Embora o fato tenha atingido a mídia nesta sexta, o grupo foi deletado na terça-feira (4). O movimento QAnon surgiu de um tópico de discussão no "imageboard 4chan", famoso por ser o berço de campanhas e grupos de ativismo — na maioria das vezes, de idoneidade duvidosa. Os simpatizantes da teoria acreditam que existe um “governo universal secreto” que controla todo o planeta e deseja derrubar o presidente republicano, visto que sua eleição acabou atrapalhando grande parte de seus planos. -Feedly: assine nosso feed RSS e não perca nenhum conteúdo do Canaltech em seu agregador de notícias favorito.- O Official Q/QAnon, vale observar, é apenas o segundo maior grupo no Facebook a respeito de tal teoria — o primeiro deles, ainda mais numeroso, segue em pleno funcionamento (tal como comunidades menores). Curiosamente, no fim do mês passado, o Twitter também fez uma limpa e deletou mais de 7 mil contas relacionadas ao movimento QAnon. Leia a matéria no Canaltech. Trending no Canaltech: Homem que recebeu vacina de Oxford contra COVID-19 fala sobre sua experiência Quais são os melhores celulares da Xiaomi para comprar no Brasil? Veja a lista Os 10 melhores filmes de faroeste Preço do Disney+ no Brasil é revelado no app para Android Lenovo lança linha “baratinha” de notebooks com novo processador AMD

Nos EUA, Facebook fecha grupo de 200 mil membros sobre teoria da conspiração
Olhar Digital
há 6 horas

Grupo de empresas investe R$ 100 milhões para produzir vacina contra Covid no Brasil

Um grupo de empresas anunciou nesta sexta-feira (7) um investimento de R$ 100 milhões para ajudar a financiar a produção de uma vacina contra Covid-19 no Brasil. O aporte será feito na Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), que está encarregada de preparar o composto desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca e pela universidade britânica de Oxford.O investimento será destinado à construção de um laboratório no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), no Rio de Janeiro, e a unidade deve estar pronto até o início de 2021, quando se prevê que a vacina poderá começar a ser aplicada na população se os testes comprovarem sua eficácia e segurança. O valor também será destinado à compra de equipamentos e criação de infraestrutura. No futuro, quando a pandemia de Covid-19 estiver sob controle, o laboratório poderá ser usado para produzir outras vacinas sob supervisão da Fiocruz, como relata o site Valor Investe.A vacina que será produzida pela Fiocruz está hoje na fase 3 e definitiva de testes com seres humanos, com participação de 2.000 brasileiros. A pesquisa em andamento no Brasil inclui uma parceria com o Ministério da Saúde para facilitar o acesso a doses do composto se ele se provar capaz de cumprir seu objetivo de imunizar pessoas contra a Covid-19.A parceria prevê que o Brasil assume uma parte dos riscos da pesquisa, com o investimento na compra de doses da vacina mesmo sem a comprovação de sua eficácia. O país o ingrediente farmacêutico ativo para 15 milhões de doses em dezembro e mais um lote em janeiro. Caso a vacina se prove eficaz, o acerto também prevê mais 70 milhões de doses produzidas pela Fiocruz.O grupo é formado por Ambev, Americanas, Itaú, Stone, Instituto Votorantim, Fundação Lemann, Fundação Brava e Behring Family Foundation. Algumas dessas instituições também se comprometeram a apoiar o Instituto Butantan, que participa das pesquisas de outra vacina, a do laboratório chinês Sinovac, que desenvolve seus estudos com parceria com o governo do estado de São Paulo.

Grupo de empresas investe R$ 100 milhões para produzir vacina contra Covid no Brasil
RENOVA Mídia
há 6 horas

17 mortos em acidente com avião na Índia

Aeronave da Air India Express ultrapassou a pista durante pouso no aeroporto de Calicute. Leia no site da RENOVA Mídia » 17 mortos em acidente com avião na Índia

17 mortos em acidente com avião na Índia
Olhar Digital
há 7 horas

Dados de usuários do Uber Eats vazam na dark web

Credenciais de usuários do Uber Eats foram encontrados na dark web pela Cyble, uma empresa de cibersegurança que monitora tanto a deep web quanto a dark web, que é a camada mais perigosa da internet.De acordo com a Cyble, nove arquivos TXT - ou seja, arquivos de texto sem formatação - com informações valiosas sobre os entregadores e clientes do Uber Eats foram vazados na dark web por um cibercriminoso.Entre as informações disponibilizadas estavam credenciais de 579 clientes, bem como dados confidenciais de 100 motoristas, incluindo nome completo, número de contato e detalhes do cartão bancário.Vale lembrar que tais dados são valiosos para cibercriminosos, já que lhes dá a possibilidade de acessar as informações pessoais juntamente com os detalhes do cartão - uma combinação perigosa em mãos erradas.ReproduçãoPrint dos dados do Uber Eats vazados na dark web. Imagem: CybleOutras plataformas de entregas de alimento, como Zomato (indiana), Foodora (alemã) e Dunzo (indiana), também sofreram violações de dados anteriormente, vazando dados de milhões de usuários.Ainda que de um segmento diferente, a plataforma de videoconferências Zoom também teve cerca de 530 mil credenciais de usuários vendidas na dark web. Foi a Cyble, mesma empresa responsável por encontrar os dados relacionados ao Uber Eats, que revelou o vazamento referente ao Zoom.É importante ressaltar que o vazamento das informações sobre clientes e entregadores do Uber Eats não significa, necessariamente, que a plataforma tenha sofrido algum tipo de ataque. Afinal, pela quantidade de pessoas afetadas, é mais provável que se trate de hackers que conseguiram invadir plataformas de terceiros.Portanto, confira algumas dicas para evitar ter seus dados vazados por cibercriminosos:Nunca compartilhe informações confidenciais ou pessoais por email, SMS ou mensagens diretas;Use a autenticação de dois ou vários fatores para suas contas, bem como garanta senhas fortes que são difíceis de descriptografar ou decifrar;Monitore suas transações financeiras, se você perceber que algo mudou ou dinheiro sumiu sem sua permissão, entre em contato imediatamente com seu banco;Baixe uma solução antivírus confiável ou use um aplicativo de segurança pré-instalado em seus dispositivos para obter permissões de privacidade, verificação de vírus e proteção de pagamento.Via: HackRead

Dados de usuários do Uber Eats vazam na dark web
Infomoney
há 7 horas

Vice-presidente do BB, Walter Malieni, morre aos 50 anos

Malieni ocupava a vice-presidência de atacado do BB desde o início deste ano The post Vice-presidente do BB, Walter Malieni, morre aos 50 anos appeared first on InfoMoney.

Vice-presidente do BB, Walter Malieni, morre aos 50 anos
Olhar Digital
há 7 horas

Nos EUA, 87% consideram a privacidade de dados como um direito humano

Segundo dados do relatório sobre a responsabilidade de dados corporativos, nos Estados Unidos, 87% das pessoas acreditam que a privacidade de dados é um direito humano. Publicado pelo grupo KPMG, o relatório também mostra que 56% dos cidadãos querem ter mais controle sobre os seus dados pessoais.Outro dado importante apontado pela pesquisa é que metade da população estadunidense não confia nas empresas para coletar e proteger seus dados pessoais. Mil pessoas de diferentes idades, raças, gêneros e religiões foram entrevistadas para compor o relatório.No entanto, o que chama a atenção no relatório de 20 páginas é que, mesmo considerando a proteção de dados como fundamental, grande parte dos norte-americanos não toma as medidas de segurança necessárias com as suas informações pessoais.Na pesquisa, cerca de 78% dos entrevistados afirmaram que aplicam a mesma senha em várias contas e 75% disseram que usam redes de Wi-Fi públicas, o que é um risco.Termos complicados ainda são um problemaPara Lucas Orson, diretor de serviços de segurança da KPMG e um dos autores do relatório, a falta de conhecimento pode ser um dos fatores que levam as pessoas a não protegerem seus dados. Ele afirma que muitos acham os termos de privacidade de dados complicados e que, em muitos casos, são escritos de maneira que os próprios consumidores não entendem.Por isso, segundo ele, “é importante que as empresas exerçam um alto nível de transparência para que os cidadãos tenham a sensação de que elas, que têm a posse dos dados, os usam adequadamente”, afirma.Diversos países tem tomado medidas para garantir a segurança dos dados da sua população. Os Estados Unidos não possuem uma legislação única para dados, mas cada estado, individualmente, tem tomado iniciativas nesse sentido.Um desses estados é a Califórnia, que, inclusive, foi apontada na pesquisa como um exemplo de legislação sobre dados. 91% dos entrevistados concordaram com a CCPA, lei que rege os dados na Califórnia, e disseram que este modelo de legislação deve ser estendido ao restante do país. cyber-security-2296269_1920ac0eb34577c42ca2.jpgAlguns países do mundo estão caminhando para criar legislações próprias de proteção de dados. Foto: PixabayEuropa –  Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD)Em vigor desde maio de 2018, o RGPD é o regulamento europeu sobre a privacidade e proteção de dados. Assinado por todos os países que compõe a União Europeia, o regulamento estabelece regras sobre o tratamento de dados de cidadãos europeus por pessoas ou empresas.Conforme divulgou o Olhar Digital, nos primeiros 18 meses vigorados, a RGPD registrou mais de 160 mil violações. Além disso, no primeiro ano, foram feitas cerca de 250 notificações diariamente.Brasil – Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)No Brasil, em 2018, o presidente Michel Temer editou a lei 13.709/18 que dispõe sobre o tratamento de dados pessoais e sobre a privacidade dos usuários. Apesar de sancionada, por ter dois anos de carência, a lei passa a vigorar a partir deste agosto.A LGPD estabelece o que são os dados pessoais, os tipos de dados, os tratamentos para eles e quais são as proteções que estes terão. A lei propõe, ainda, a criação de uma Autoridade Nacional de Proteção de Dados Pessoais, a ANPD, uma instituição que vai fiscalizar e penalizar o descumprimento dos termos.Em abril passado, o presidente Jair Bolsonaro editou a MP 959 que adiava o começo da LGPD para agosto de 2021. A MP, que sem aprovação do Congresso perde validade no próximo dia 26, está nas mãos do relator, o deputado Damião Feliciano (PDT-PB). Damião já se mostrou contrário ao adiamento da lei, mas deu parecer favorável ao artigo que tratava sobre o início das punições por violações no tratamento dos dados.No relatório, o deputado afirmou que: a entrada em vigência da LGPD se mostra extremamente necessária. Em tempos de isolamento social, as pessoas estão mais dependentes da internet e interagem por este meio e demais ferramentas associadas para diversos aspectos de seu cotidiano.Fonte: KPMG e Tech Republic

Nos EUA, 87% consideram a privacidade de dados como um direito humano
Olhar Digital
há 7 horas

Banimento do TikTok nos EUA abre péssimo precedente, diz Zuckerberg

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou nesta quinta-feira que o banimento do TikTok nos Estados Unidos abre um "péssimo precedente". A declaração do executivo ocorreu durante reunião com funcionários da companhia, que o questionaram se a empresa avalia adquirir a operação da plataforma chinesa.Zuckerberg respondeu que não comenta estratégias de aquisição da empresa durante reuniões gerais da corporação. Ele pontuou, no entanto, que o caso do TikTok representa uma "circunstância extraordinária".O fundador da rede social apontou que o TikTok é afetado no momento, mas sugeriu que produtos do Facebook podem ser alvo de outros países posteriormente. Ele disse, no entanto, que a preocupação do governo norte-americano sobre a segurança dos dados do aplicativo controlado pela ByteDance são válidas.O empresário ainda foi questionado se a situação favorece a empresa na competição com a plataforma chinesa. Segundo Zuckerberg, os benefícios são pontuais e não se configuram a longo prazo. Ainda assim, o executivo destacou que o banimento do TikTok pode ajudar na consolidação do Instagram Reels.

Banimento do TikTok nos EUA abre péssimo precedente, diz Zuckerberg
Carregando...

Principais Notícias

R7 Notícias
há 2 horas

Fotógrafo faz registro emocionante de resgate após explosão em Beirute

Quando o fotógrafo da Reuters Mohamed Azakir sentiu o chão tremer, pensou que Beirute havia sido atingida por um terremoto. Em seguida, ele ouviu a megaexplosão que ocorreu na última terça-feira (4) Pegou sua câmera e saiu para as ruas, se deparando com inúmeros corpos e pessoas em pânicoUm deles era um homem coberto de poeira e ensanguentado preso sob um carroA princípio, Azakir pensou que o homem estava morto. Mas então o homem abriu os olhos e começou a agitar os braços e pedir ajuda. Azakir chamou alguns socorristas que estavam por pertoEm uma série de fotografias dramáticas, ele registrou o resgate do homem, além de ajudar os socorristas a mover o carro para libertá-lo. Azakir foi informado pelos socorristas que o homem estava sendo levado para um hospital. O homem encontrado por Azakir deixou a cena da explosão sem ser uma das mais de 150 vítimas fatais da tragédia. Ali, era mais um dos 5 mil feridos identificados. A Reuters, no entanto, não conseguiu determinar a identidade do homem ou para qual hospital ele foi levado, então não se sabe ainda o que aconteceu com eleAzakir tirou fotos do homem sendo transferido para uma maca e levado embora, a fumaça negra ainda brotando de silos destruídos no fundo. 'Foi como um filme de terror filmado em uma cidade devastada', disse o fotojornalista, O fotógrafo cobre o Líbano desde 1981 — no auge da guerra civil que durou 15 anos. Conhece muito bem Beirute e os horrores vividos pelos moradores durate o conflito. Por isso seu relato também impressiona. São deles estas duas fotos que comparam o porto antes e depois da megaexplosão do dia 4 de agosto de 2020Veja outras imagens feita pelo fotojornalista logo após a megaexplosão:Bombeiros apagam incêndio no porto de BeiruteUm carro sob escombros dos prédios destruídos do porto após a explosãoDois homens correm, tentando se afastar do local da explosãoUm ferido, coberto de sangueCena do local da megaexplosão na capital do Líbano

R7 Notícias
há 2 horas

Nascidos em fevereiro podem sacar até R$ 1.045 do fundo de garantia

Dinheiro pode ser sacado ou transferido Fepesil/ Thenews2/Estadão Conteúdo - 20.07.2020 A Caixa Econômica Federal libera o saque emergencial do FGTS para os nascidos em fevereiro neste sábado (8).  O dinheiro pode ser sacado terminais de autoatendimento e casas lotéricas, utilizando o código gerado no aplicativo Caixa Tem. Há também a opção de realizar uma transferência bancária dos recursos, sem custo.  Até então, o valor poderia ser movimentado pelo aplicativo, usando para o pagamento de contas, boletos e compras. A Caixa determinou duas datas para cada mês de aniversário para evitar aglomerações nas agências bancárias.  O valor máximo do saque é de R$ 1.045. Caso o beneficiário tenha usado parte do dinheiro pelo aplicativo, poderá sacar o restante.  Como consultar valor do depósito A consulta ao benefício está disponível pelo app FGTS (Android e iOS), pelo internet banking da Caixa, pelo site oficial e pelo telefone 111. É possível checar o valor disponível e qual a data de disponibilização do FGTS. Quem não quiser realizar o saque deve informar pelo aplicativo do FGTS com pelo menos 10 dias de antecedência da data prevista do crédito. Também é possível solicitar o desfazimento do crédito depois do depósito. Neste caso, o valor volta para a conta do FGTS do beneficiário. Além disso, se a poupança social digital não sofrer movimentação até o dia 30 de novembro, os valores retornarão à conta FGTS do trabalhador, devidamente corrigidos. undefined Arte/ R7

R7 Notícias
há 2 horas

Pais e filhos tocam empresa juntos e somam experiência de gerações

Dia dos Pais: veja pais e filhos que empreendem juntos Pixabay Nunca a expressão de pai para filho foi tão bem empregada como no empreendedorismo. Negócios de família transcendem gerações e somam a experiência que cada um – pais, filhos e netos, em alguns casos – quando o assunto é a gestão da empresa. Leia mais: Dia dos Pais: filhos criam presentes fofos, personalizados e sem gastos Para celebrar o Dia dos Pais, o R7 levantou sete histórias de negócios tocados por pais e filhos. Confira e se emocione com cada uma delas.       Sintonia no comando da empresa Gustavo e Jayme Santos são donos da Buddha SPA Divulgação       Gustavo Albanesi, 38, e o pai, Jayme Santos, 67, sempre atuaram no mercado financeiro, mas foi no refúgio pessoal de ambos que viram uma oportunidade de negócio. Leia mais: Como gerar renda no isolamento social e manter as contas em dia? Apreciadores de massagens, artifício que usavam para desestressar no seu dia a dia, resolveram abrir a rede Buddha Spa. Atualmente os dois se dedicam ao negócio, mas Jayme ainda dá consultoria para algumas empresas do mercado financeiro. Leia mais: Sete microempresárias falam sobre o efeito coronavírus nos negócios Gustavo diz que a parceria flui super bem e a soma de gerações permite uma visão muito alinhada do negócio.       “A gente sempre senta e alinha os pontos de vistas de cada um e vê qual é o melhor caminho a seguir, se é o momento ideal, se adapta ou se ajusta.” Gustavo Santos Seguindo os passos dos pais Daniel, Elaine, Bruna e Natalia Divulgação       Inspiradas nos pais, Daniel e Elaine Bonoro, a engenheira Bruna, 30, e a estudante de odontologia Natalia, 22, decidiram ingressar no negócio da família. Eles são donos de duas unidades da franquia de idiomas CNA. Cada uma está em uma área da rede, por exemplo, a Bruna fica com a parte administrativa e a Natalia, por se interessar mais pelas questões tecnológicas, cuida das aulas em EAD. Leia mais: Empresários usam a criatividade para driblar crise e continuar ativos Para Daniel, trocar experiência sempre é bom e “com as filhas é melhor ainda, porque cada um tem um ponto de vista e nessa hora que vemos a importância dessa troca”. “É ensinar com a sabedoria de um pai e aprender com a praticidade da juventude de um filho, é saber falar, ouvir e aprender, tanto o pai quanto o filho." Daniel Bonoro Para Daniel, é um orgulho acompanhar as decisões e, principalmente, o crescimento das filhas. "Eu como pai fico muito orgulhoso de ter as minhas filhas trabalhando comigo.”       Brincadeira nas parreiras em quatro gerações Da esq. p/ dir.: Hélio, Gumercindo e Flávio Góes Arquivo Pessoal       Desde pequeno, Flávio assistia ao pai, Hélio, e ao avô, Gumercindo Góes, negociarem com fornecedores, atenderem clientes, provarem vinhos e comandarem a Vinícola Góes, que já está na sua quarta geração. Leia mais: Quer abrir um negócio em 2020? Veja 7 apostas dos especialistas Ele aproveitava os passeios do pai nas parreiras para brincar e sempre prestava a atenção em tudo o que Hélio fazia, repetindo os passos do pai que fazia o mesmo com o seu bisavô, fundador da vinícola. Hoje Flávio é responsável pelo setor de vendas e o pai está no conselho, sempre dando ideias, mostrando pontos sensíveis e de cuidado. Ele conta que, quando assumiu o negócio junto com o irmão Cláudio, viu que o pai e o avô sentiam um certo ciúme por estarem cada vez mais no comando do trabalho, contratando, investindo em novas tecnologias e eles sem o contato direto. Leia mais: Empreender é para todos Era um ciúme gostoso e positivo, lembra Flávio, porque queriam estar por dentro do que ele estava fazendo: abertura de mercado, novos clientes, por exemplo. “Herdamos ensinamentos preciosos de tempos difíceis que as três gerações anteriores passaram ao iniciar uma vinícola num lugar onde não tinha estrada, nem energia elétrica." Flávio Góes Para Flávio, esta experiência "enriquece, mantém a família unida e faz a empresa crescer". "É preciso ter respeito pelo que você recebeu e respeito para continuar.”       Persistência e vontade de empreender Da esq. p/ dir.: Rodrigo, Luciano e Denize Fiorotto Divulgação       Quando decidiu fazer as malas, se mudar com a família de Vitória (ES) para Curitiba (PR) e voltar a empreender, mesmo depois de quebrar duas vezes, o empresário Luciano Fiorotto fez questão de que todos participassem do negócio. A aposta foi um quiosque da franquia Nutty Bavarian, que à época estava começando as operações no Brasil, no shopping da cidade. Leia mais: Em meio à pandemia, empresários lançam produtos e ganham clientes Hoje, 22 anos após a sua aposta, a família tem seis unidades e o filho mais velho, Rodrigo, 33, trabalha com o pai à frente do negócio. Para Luciano, administrar o negócio com os filhos é desafiador porque a “vibe é outra”. “São jovens, alguns valores precisam mudar, tanto de um lado quanto de outro, para que haja um equilíbrio." Luciano Fiorotto O empresário acredita que os jovens forçam as pessoas a estarem mais "antenadas" com o que acontece. "É a experiência com a avidez, unidos para um bem comum.”       Filho inspira família a investir em franquia Vinicius, Elis, Alice, Neide, Valdir, Fábio e Gabriel Divulgação       Valdir Grigolo, 70 anos, e quatro dos seus cinco filhos – Alan, Alex, Alice e Fábio – comandam cinco unidades da franquia Orthodontic. O Alex foi o primeiro a investir na marca, há 8 anos. E como o negócio deu certo, ele inspirou os irmãos a seguir o exemplo para serem donos do próximo negócio. Leia mais: Empresários usam a criatividade para driblar crise e continuar ativos Hoje, a família tem cinco franquias da marca no Paraná, onde residem. Valdir atua como consultor financeiro dos quatro filhos e ainda é sócio da Alice em sua unidade. Valdir destaca que a preocupação de qualquer pai é que os filhos se formem “e hoje cada um deles está seguindo um bom caminho”. “Trabalhar junto com eles é incrível. Não interfiro nos negócios porque eles sabem muito bem tocar e tenho confiança. Apenas atuo como mentor." Valdir Grigolo Para o pai coruja, o mais importante nisso tudo "é ter a família unida".       Pai ajuda filha a escolher profissão e vira sócio Da esq. p/ dir.: Andre Belz, Renata e Romeu Morais Divulgação       Renata, 38, e o pai, Romeu Morais, 71, são donos da rede de idiomas Rockfeller. A ideia de investir em uma escola de idioma surgiu quando Renata estava no penúltimo ano da graduação em engenharia – seguindo os passos do pai – e viu que apesar de gostar da área, não era o que imaginava seguir como carreira. O pai percebeu e sugeriu que ela tocasse uma escola de idiomas que ele era franqueado. A empresa, porém, não estava bem e ia fechar as portas. Leia mais: Franquias e revendas têm negócios de até R$ 500 Eles, então, compraram a rede junto com outro sócio e, desde então, não pararam de crescer. Para Romeu, tem sido uma ótima experiência comandar o negócio com a filha. “Quando abrimos a Rockfeller, a Renata estava com uns 20 anos. Ela e o André, nosso outro sócio, eram jovens e então coube a mim explicar que as coisas não acontecem da noite para o dia e que o crescimento envolveria muito trabalho e sacrifícios pessoais.” Leia mais: Veja 28 opções de franquias em áreas que são apostas para 2020 Hoje, Romeu diz que é a Renata e o André estão que comandam o negócio. Romeu faz parte do conselho e participa das estratégias de expansão da marca, enquanto eles ficam à frente das decisões. "Eles dizem que aprenderam comigo sobre o ponto de vista empresarial, mas eu também aprendo com eles, principalmente do ponto de vista de inovação." Romeu Morais Para ele, "essa troca de aprendizado entre as gerações é o grande diferencial.”       Idas frustradas a mercado faz empresa ampliar atuação Vagner e Eloisio Gomes Arquivo Pessoal       A união de pai e filho faz toda a diferença na gestão da Unialimentos, empresa de alimentação especializada na venda para companhias aéreas, grandes eventos etc., segundo Vagner Gomes. Foi com um empurrão do pai e sócio, Eloisio, que a empresa iniciou sua operação no varejo. Leia mais: Pequenos negócios oferecem novos produtos e adotam venda online “Nós somos baianos e sempre que meu pai ia ao mercado, não encontrava uma farofa ou tapioca de qualidade. Com isso, começou a exigir que investíssemos no segmento, já que tínhamos estrutura para fazer.” Hoje a empresa tem saches individuais da tapioca, chips de batata doce, pipoca gourmet e farofas. Inclusive tem linhas veganas. “O sucesso e os méritos da empresa são todos do meu pai. Ele sempre está nos alertando e transformou uma necessidade dele em um desafio para nós.” Vagner Gomes Para Vagner, é o pai que incentiva os mais jovens a buscar inovação e tecnologia para a empresa ser competitiva e fabricar produtos de qualidade.

R7 Notícias
há 2 horas

Caixa libera saque do auxílio e do FGTS para 9 milhões neste sábado

Saque dos benefício pode ser feito nos caixas e nas lotéricas Saulo Angelo/ Futura Press/ Estadão Conteúdo - 14.05.2020 A Caixa libera neste sábado (8) o saque em dinheiro de novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 e do FGTS emergencial para 9 milhões de beneficiários. São 4,1 milhões nascidos em abril que poderão sacar a primeira, segunda, terceira ou quarta parcelas do auxílio. Veja também: Endereços das agências que vão abrir neste sábado Outros 381 mil nascidos de janeiro a abril que fazem parte do último lote liberado poderão resgatar em espécie. Além dos 4,9 milhões que têm direito à retirada de até R$ 1.045 do fundo de garantia. Por isso, 770 agências da Caixa estarão abertas das 8h às 12h, mas os resgates podem ser feitos nos caixas eletrônicos e lotéricas, utilizando o código que deve ser gerado no aplicativo Caixa Tem. Será liberada também a transferência do valor para outras contas. A Caixa reforça que não é preciso madrugar nas filas à espera de atendimento. Todas as pessoas que comparecerem às agências serão atendidas no mesmo dia. Para realizar o saque, é preciso fazer o login no app, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o beneficiário deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. Leia também: Governo Federal recupera quase R$ 110 milhões do auxílio emergencial O auxílio primeiro é depositado na conta poupança digital, em que o beneficiário pode movimentar para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços. O resgate em dinheiro e transferência só são liberados no calendário de saque. Organizado por ciclos, o pagamento das cinco parcelas do auxílio emergencial vai até dezembro. O novo lote também foi incluído nessas datas. Já o grupo do Bolsa Família segue o calendário normal do programa, sempre nos útltimos dez dias úteis do mês. Leia também: Brasileiro pode contestar negativa do auxílio de R$ 600 via Dataprev O auxílio, criado para combater os impactos da pandemia de covid-19 na população de baixa renda e trabalhadores informais, já foi pago para 65,9 milhões de pessoas, num total de R$ 151,4 bilhões. O valor é de R$ 600, mas para mães chefes de família chega a R$ 1.200. Confira o calendário do auxílio Para o ciclo 1 Pagamento da 4ª parcela para quem recebeu a 1ª em abril Pagamento da 3ª parcela para quem recebeu a 1ª em maio Pagamento da 2ª parcela para quem recebeu a 1ª em junho ou até 4 de julho Pagamento da 1ª parcela para quem se cadastrou entre 17 de junho e 2 de julho Crédito em poupança digital 22 de julho - nascidos em janeiro 24 de julho - nascidos em fevereiro 29 de julho - nascidos em março 31 de julho - nascidos em abril 5 de agosto - nascidos em maio 7 de agosto - nascidos em junho 12 de agosto - nascidos em julho 14 de agosto - nascidos em agosto 17 de agosto - nascidos em setembro 19 de agosto - nascidos em outubro 21 de agosto - nascidos em novembro 26 de agosto - nascidos em dezembro Saque em dinheiro 25 de julho - nascidos em janeiro 1º de agosto - nascidos em março e fevereiro 8 de agosto - nascidos em abril 13 de agosto - nascidos em maio 22 de agosto - nascidos em junho 27 de agosto - nascidos em julho 1º de setembro - nascidos em agosto 5 de setembro - nascidos em setembro 12 de setembro - nascidos em outubro e novembro 17 de setembro - nascidos em dezembro Para o ciclo 2 Crédito da 5ª parcela para quem recebeu a 1ª em abril de 2020 Crédito da 4ª parcela para quem recebeu a 1ª em maio de 2020 Crédito da 3ª parcela para quem recebeu a 1ª em junho de 2020 Crédito da 2ª parcela para quem recebeu a 1ª em julho de 2020 Crédito em poupança digital 28 de agosto - nascidos em janeiro 2 de setembro - nascidos em fevereiro 4 de setembro - nascidos em março 9 de setembro -  nascidos em abril 11 de setembro -  nascidos em maio 16 de setembro - nascidos em junho 18 de setembro - nascidos em julho 23 de setembro - nascidos em agosto 25 de setembro - nascidos em setembro 28 de setembro - nascidos em outubro e novembro 30 de setembro - nascidos em dezembro Saque em dinheiro 19 de setembro - nascidos em janeiro 22 de setembro - nascidos em fevereiro 29 de setembro- nascidos em março 1º de outubro- nascidos em abril 3 de outubro- nascidos em maio 6 de outubro- nascidos em junho 8 de outubro- nascidos em julho 13 de outubro- nascidos em agosto 15 de outubro- nascidos em setembro 20 de outubro- nascidos em outubro 22 de outubro- nascidos em novembro 27 de outubro- nascidos em dezembro Para o ciclo 3 Pagamento da 5ª parcela para quem recebeu a 1ª parcela em maio Pagamento da 4ª parcela para quem recebeu a 1ª em junho Pagamento da 3ª parcela para quem recebeu a 1ª parcela em julho Crédito em poupança digital 9 de outubro - nascidos em janeiro e fevereiro 16 de outubro - nascidos em março e abril 23 de outubro - nascidos em maio e junho 30 de outubro - nascidos em julho e agosto 6 de novembro -  nascidos em setembro e outubro 13 de novembro - nascidos em novembro e dezembro Saque em dinheiro 29 de outubro - nascidos em janeiro e fevereiro 3 de novembro -  nascidos em março e abril 10 de novembro -  nascidos em maio e junho 12 de novembro - nascidos em julho e agosto 17 de novembro - nascidos em setembro e outubro 19 de novembro - nascidos em novembro e dezembro Para o ciclo 4 Pagamento da 5ª parcela para quem recebeu a 1ª em junho Pagamento da 4ª e da 5ª parcelas para quem recebeu a 1ª em julho Crédito em poupança digital 16 de novembro - nascidos em janeiro e fevereiro 18 de novembro - nascidos em março e abril 20 de novembro - nascidos em maio e junho 23 de novembro - nascidos em julho e agosto 27 de novembro - nascidos em setembro e outubro 30 de novembro - nascidos em novembro e dezembro Saque em dinheiro 26 de novembro - nascidos em janeiro e fevereiro 1º de dezembro- nascidos em março e abril 3 de dezembro- nascidos em maio e junho 8 de dezembro- nascidos em julho e agosto 10 de dezembro- nascidos em setembro e outubro 15 de dezembro- nascidos em novembro e dezembro

Investing Brasil
há 3 horas
TechTudo
há 3 horas

Twitch TV: streamer Orochi é banido após receber foto íntima ao vivo

Pego de surpresa, streamer deixou foto com conteúdo sensível aparecer e foi banido O streamer Pedro “Tio Orochi” foi banido da plataforma Twitch TV na última quarta-feira, (5). O motivo do banimento teria sido um nude que ele recebeu de um usuário via chat do Facebook. O streamer, que estava se passando por um perfil fake, utilizou o aplicativo FaceApp para modificar sua aparência e se passar por mulher. Orochi foi surpreendido pela foto íntima, assim como todos os que assistiam ao vivo. A Twitch não comenta os motivos e tempo das punições que aplica, e até o fechamento da matéria o canal ainda estava fora do ar. Depois de ser banido, Dr Disrespect ressurge e bate 300 mil em live teste Com o nome de um dos vilões do anime Naruto, Orochi tem mais de 3 milhões de inscritos no Youtube. Reprodução/Orochinho Quer comprar jogos, consoles e PC's com desconto? Conheça o Compare TechTudo Durante a transmissão, Orochi criou um perfil fake no Facebook no qual se passava por uma idosa e entrava em grupos de relacionamento. Após decidir enviar fotos modificadas, o streamer começou a receber mensagens de um homem no chat da rede social. Primeiro foram enviadas mensagens de voz e enquanto ele as reproduzia, a foto contendo nudez foi enviada sem Pedro ao menos ter correspondido as mensagens anteriores. Mesmo que o influenciador não tenha divulgado o nude propositalmente, a Twitch não é clemente com esse tipo de situação. Um caso parecido foi o de Phill “EE” Visu, banido em março de 2020 após exibir uma cena de nudez acidentalmente transmitida após uma falha na censura de um jogo. Orochi é conhecido por produzir conteúdos sobre animes com uma abordagem humorística. Além da Twitch, Pedro também produz conteúdo para seu canal no YouTube, no qual posta vídeos reagindo a jogos e animes. Não é a primeira vez que o influenciador digital é banido da Tiwtch. Em abril, Orochi passou por situação semelhante enquanto utilizava o Twitter durante uma transmissão e também se deparou com conteúdo relacionado à nudez. Dentre outras polêmicas, o mesmo teve uma série de discussões também no Twitter, que levaram a um número expressivo de denúncias, culminando na suspensão da conta. Via YouTube (1, 2), Reddit PC travando ao transmitir lives? Comente no Fórum TechTudo Twitch: streamer ZeRo é banido após admitir má conduta sexual com menores Dr DisRespect banido para sempre da Twitch: entenda punição misteriosa Como ser um streamer de sucesso? Dicas para abrir um canal de lives

Twitch TV: streamer Orochi é banido após receber foto íntima ao vivo
Poder 360
há 3 horas

Gilmar Mendes determina soltura de Alexandre Baldy

Havia sido preso na 5ª feira (7.ago) Investigado por desvios na saúde

Money Times
há 4 horas

Braskem: Odebrecht irá vender toda a sua participação

A Odebrecht, controladora da Braskem (BRKM5), iniciou o processo de venda de toda a sua participação na petroquímica, revela um documento enviado à CVM na noite desta sexta-feira (7). De acordo com a nota, a alienação seria privada. A companhia informou que tomará as providências necessárias para organizar um processo dessa natureza, com o apoio de […]

Carregando...
loading
gabge | 2020
Seu feed de notícias